Você sabia que um aroma pode despertar muitos sentimentos? Isso ocorre porque o olfato está ligado de forma direta ao sistema límbico do nosso cérebro — área relacionada às memórias e emoções. Esse é um dos tipos de marketing sensorial e utiliza os sentidos para transmitir, de maneira mais subliminar, a mensagem que a instituição está querendo passar de um produto ou serviço.

O intuito é alcançar o subconsciente dos clientes, podendo influenciar o seu comportamento na hora da compra, utilizando mais os seus sentidos e não apenas as palavras. É um grande diferencial de contato e comunicação com o cliente, que normalmente já está cansado das abordagens de sempre.

Neste post, falaremos mais sobre o marketing sensorial e sua aplicação no setor automotivo. Acompanhe!

O que é marketing sensorial?

O marketing sensorial é uma estratégia que objetiva o estímulo dos 5 sentidos: visão, tato, paladar, olfato e audição. É uma maneira de recorrer à subjetividade do consumidor, ao desejo, à emoção e ao impulso. O sentido mais utilizado no marketing sensorial é a visão. Isso se deve ao fato de que a maioria das pessoas é visual e emotiva, fazendo com que a aplicação seja simplificada.

Essa estratégia é muito simples de aplicar e é provável que você já a utilize em seu negócio e nem saiba. Por exemplo: uma loja que tenha uma trilha sonora tão boa que o cliente tenha vontade de ficar durante mais tempo dentro dela só para ficar ouvindo as músicas? E aquele cheiro de pão quentinho que acabou de sair do forno? Sabe quando você passa por um corredor do shopping e sabe que ali tem uma determinada loja, pois sentiu uma fragrância específica da marca? Isso é marketing sensorial!

Quais seus princípios?

O marketing sensorial é conhecido, também, como “brandsense”. Como vimos, utiliza os sentidos do corpo humano, a fim de oferecer ao cliente uma experiência única. Esse tipo de marketing tem como principal vantagem a tecnologia unificada aos produtos/serviços que a marca oferece. São empresas capazes de unir tecnologia com as características de seus produtos e serviços.

Normalmente, essas tecnologias são utilizadas de forma direta no ponto de vendas, objetivando influenciar o consumidor em sua percepção, avaliação e comportamento de decisão. Por mais que a maioria das campanhas esteja baseada no marketing visual, existem muitos tipos de marketing para estimular sensores: marketing olfativo, marketing auditivo, marketing de paladar e marketing tátil. 

Ao utilizar os sentidos de um consumidor no momento da venda, a mensagem desejada é enviada ao receptor com maior representatividade, o que ocasiona uma comunicação fluída e afirmativa. A marca sai na frente de suas concorrentes e fideliza clientes com maior facilidade, quando utiliza o marketing sensorial.

Ele oferece ao cliente uma experiência que compreende todos os seus sentidos: audição, que tem o poder de transportar a mente por meio do som; visão, que faz com que se goste do que vê; tato, que pode atrair o cliente pela textura, interação ou peso; e olfato e paladar, que oferecem a sensação de bem-estar.

Por que algumas empresas estão investindo?

A cada dia as empresas têm dado mais importância ao marketing sensorial. Com muitas modalidades e estilos, é possível selecionar a melhor estratégia de acordo com a segmentação de um negócio. Com novas tendências, a procura por renovação, que já era frequente, intensificou-se.

A verdade é que um consumidor exigente enxerga muito além da compra e, por esse motivo, é necessário oferecer uma experiência completa, que deixe claro todos os valores e missões de uma organização, trazendo a satisfação, excelência e, consequentemente, a fidelização. 

Como é sua aplicação no setor automotivo?

Um ótimo exemplo de marketing sensorial pode ser visto no mercado automotivo. O test drive utiliza quatro sentidos logo de cara, especialmente se for um modelo mais novo: a nova pintura reluzente, a sensação exuberante de novo estofamento, o som do motor e, é claro, o novo cheiro do carro se combinam para criar uma experiência exclusiva na compra de carros.

Na verdade, cada um desses aspectos pode ser adaptado a marcas e modelos específicos para aficionados por carros mais experientes. No que diz respeito a incorporar as papilas gustativas, seria muito simples para uma concessionária de carros colocar uma máquina no meio de sua área de vendas, para adicionar um pouco de aroma de café ao já sedutor cheiro de uma nova atração.

Com a finalidade de ampliar as sensações do consumidor ao ter contato com os veículos, muitas concessionárias criam fragrâncias para utilizar em carros usados, por exemplo. Dessa forma, um cliente que se interessou por um carro que não seja zero quilômetro tem a mesma experiência olfativa de quem adquire um novo. A fragrância ajuda a dar novo significado ao veículo. Isso dá ao cliente a sensação de sonho realizado.

Há mais exemplos, como o da marca Nissan, que utiliza diversos cheiros que são espalhados por meio do sistema de ar condicionado do veículo. A montadora tem objetivos diferentes, como fazer com que o motorista fique alerta, impregnando o carro com vitamina C, o que auxiliaria na hidratação da pele humana durante longas viagens.

Além disso, a música que você toca em sua concessionária pode fazer muita diferença na forma como os clientes enxergam sua marca e até mesmo em decidir se efetuarão ou não suas compras. A fim de selecionar a trilha sonora perfeita, é necessário ter uma ideia clara do que seu público-alvo desejaria ouvir e que tipo de imagem você deseja que ele tenha da sua loja.

Por fim, o marketing sensorial é essencial para você ficar na memória do seu cliente. Agora que você sabe como ele pode ser aplicado nas estratégias de marketing em sua concessionária, fica muito mais fácil obter o resultado esperado. Agora é sua vez! Tenha sempre em vista os produtos comercializados, os valores de sua marca, além do perfil de seu público, a fim de selecionar qual sentido você pretende explorar em sua ação.

Com essas estratégias bem estruturadas, é possível aplicar essa modalidade de marketing e assegurar o crescimento das vendas do seu negócio.

Você curtiu nosso post? Então, aproveite sua visita ao nosso blog e leia agora mesmo o texto sobre como anunciar no Waze!